FUMAS inicia estudos para oferta de cremação e de tanatopraxia

 

A Fundação Municipal de Ação Social (FUMAS), administradora do Serviço Funerário Municipal, iniciou os estudos para a oferta dos serviços de cremação e de tanatopraxia – procedimentos que têm por objetivo preparar e conservar os corpos para velórios e viagens longas, por exemplo. Projeto de Lei com a alteração da legislação para permitir a realização dos dois procedimentos, aumentando o escopo de serviços prestados pela FUMAS para a população, foi aprovado na Câmara Municipal no dia 16 de novembro.

“Jundiaí já é adepta para receber serviços como estes. Atualmente, a tanatopraxia precisa ser feita em outros municípios. Além disso, a prática de cremação cresceu na sociedade principalmente devido à situação que estamos vivendo, referente à Covid-19. É uma opção que vem sendo cada vez mais requisitada pelas famílias e por isso passa a ser estudado para a implementação entre os serviços prestados pela Fumas”, destaca o superintendente da FUMAS, José Galvão Braga Campos (Tico).

Estudos são realizados pela Fumas sobre investimentos e ofertas de novos serviços

Os estudos realizados pela Fundação incluem ampla pesquisa de mercado e nível de recursos disponíveis para investimentos nos serviços. “A oferta dos dois procedimentos poderá ser feita por empresas terceirizadas por meio de processo licitatório ou pela exploração realizada pelo próprio Serviço Funerário Municipal. Será verificado o que é mais viável. A previsão é que até meados de 2022, sejam finalizados esses levantamentos para o início dos demais procedimentos necessários”, conclui Tico.

Texto: Pefeitura de Jundiaí; Foto: Divulgação/internet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *