RMJ impulsionará o desenvolvimento socioeconômico regional

 

O Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL), entidades que representam os lojistas e o comércio varejista, avaliam como positiva a aprovação do Projeto de Lei Complementar 36/2021, do Executivo,  que cria a Região Metropolitana de Jundiaí, composta por sete municípios e cerca de 800 mil habitantes. A proposta foi aprovada na noite de terça-feira (09) pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e seguirá para sanção do Executivo.

A nova região metropolitana paulista será composta pelos municípios de Jundiaí, Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Jarinu Louveira e Várzea Paulista, que antes formavam a Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ).

O Sincomercio e a CDL sempre defenderam e se posicionaram a favor da criação da Região Metropolitana de Jundiaí visando o potencial econômico das cidades que compõem o AUJ.

Em julho de 2020, o Sincomercio e a CDL Jundiaí entraram em contato com vários deputados estaduais para debater sobre o tema e também enviaram ofícios à administração municipal propondo ao Governo de São Paulo o desmembramento de Jundiaí da região administrativa de Campinas.

A aprovação da criação da Região Metropolitana de Jundiaí impulsionará o desenvolvimento socioeconômico regional e fortalecerá os municípios a partir da melhora da articulação entre os órgãos e entidades estaduais e municipais visando o planejamento de ações para as cidades envolvidas. Estamos otimistas de que esta medida será benéfica para todos os setores e toda população”, avalia Edison Maltoni, presidente do Sincomercio e da CDL.

Fonte: CDL e Sincomercio Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *